SiSU 2020.2
Estratégia para uma inscrição de sucesso!

Confira as dicas estratégicas dos especialistas da Plataforma AZ para os aspectos mais complexos do SiSU.
Como funciona?
No SiSU os candidatos são selecionados de acordo com a nota do Enem mais recente. O interessado escolhe até duas opções de curso, podendo ser classificado ou não na "chamada regular". Após a divulgação desse primeiro resultado, o sistema permite que os candidatos que não foram selecionados manifestem o interesse na "lista de espera", em um dos cursos escolhidos anteriormente.

Essas informações são compartilhadas com as universidades cadastradas (que passam a ter o controle de todo o processo de reclassificação, até então realizado pelo SiSU) e, por essa razão, é importante que o candidato acompanhe junto à instituição da vaga escolhida as convocações para matrícula.
Lógica das Opções
Estratégia é a palavra-chave para o sucesso na inscrição para o SiSU. Ainda que seja necessário contar com um pouco de "sorte" para essa conquista, é possível fazer a escolha com maiores chances de êxito.

Para isso, os especialistas do AZ separaram algumas dicas que podem te auxiliar a escolher os cursos com base na "lógica das opções".
Primeira opção de curso
Escolha aqui um curso mais desejado que na segunda opção, pois se você for classificado na primeira opção, não poderá concorrer à outra vaga.
01
Segunda opção de curso
Aqui você deve escolher um curso que você aceitaria fazer, ainda que seja menos desejado.
Lembre-se: se for classificado na 1º ou 2ª segunda opção, você não poderá manifestar interesse em participar da lista de espera.
02
Tomada da decisão
Para tomar a melhor decisão sobre qual curso e universidade apostar neste momento, é preciso se basear em algumas estimativas e análises das tendências prováveis entre os candidatos à sua carreira.

Para cada combinação de curso e universidade que você gostaria de concorrer, procure as seguintes informações:

  • Notas de corte de anos anteriores;
  • Notas de corte provisórias do último dia do SiSU;
  • Quantidade de vagas disponíveis no seu perfil de concorrência;
  • Número de reclassificados em anos anteriores (para encontrar esse dado, acesse o site da universidade e procure as listas de reclassificados).

IMPORTANTE: avalie essas informações junto aos seus dados no SiSU (distância em pontos para a nota de corte provisória e a posição na classificação provisória). Sugerimos que também se questione sobre quantas pessoas teriam que desistir para você conseguir uma vaga e qual é o percentual de vagas disponibilizadas correspondente.

Confira um exemplo na tabela abaixo para entender como usar essas informações para tomar a melhor decisão.

DICA: avalie os dados e tente simular o que você escolheria para a sua primeira e segunda opções.

Vale ressaltar, no entanto, que nem mesmo uma super análise das circunstâncias é capaz de nos dar 100% de certeza diante de alguns panoramas, pois existem algumas premissas incertas, inclusive sobre qual será o comportamento final dos estudantes no dia do fechamento do SiSU.


Boa sorte!
Plataforma AZ de Aprendizagem
www.redeaz.com.br